Prefeitura Municipal de Vila Flores

JUNHO VIOLETA

02/06/2021

Assistência Social

O mês de junho é o mês institucional de conscientização da violência contra a pessoa idosa. Mas por que foi instituído um mês para se refletir sobre esta temática?

Assim como para outros grupos sociais com algum nível de vulnerabilidade, – como a mulher, a pessoa negra, a pessoa LGBTI, – a pessoa idosa também está suscetível à violência de uma forma particular. Com o envelhecimento e suas mudanças, o grau de independência (mobilidade, ações) e de autonomia (tomada de decisões) de algumas pessoas pode reduzir. Consequentemente, para que sua qualidade de vida se mantenha, idosos podem precisar de auxílio de outras pessoas, familiares ou profissionais para a realização de atividades do seu dia-a-dia. Este cenário normalmente leva ao aumento de sua vulnerabilidade.

Entretanto, é primordial observar que, por maior que seja sua vulnerabilidade, a pessoa idosa, – assim como pessoas de qualquer faixa etária, – tem o direito de ser tratada com dignidade e respeito, princípios humanos fundamentais para a vida em sociedade. É dentro deste contexto que devemos refletir sobre o conceito de violência contra a pessoa idosa.

Quando abordamos este tema, normalmente pensamos em agressão física, não é mesmo? E quando não se trata disso, muitas vezes não identificamos como violência. Contudo, existem diferentes tipos de violência contra a pessoa idosa, tais como violência física, violência psicológica, violência sexual, violência financeira, abandono, negligência, e violência autoinfligida e autonegligência.

Importante destacar que grande parte dos casos de violência contra a pessoa idosa são cometidos por membros da família e assim, numa situação de quarentena, a vulnerabilidade das vítimas aumenta, uma vez que há maior convivência com seu opressor.

Quais são as formas de prevenção da violência contra a pessoa idosa?

1) A preservação da independência e da autonomia, com avaliações periódicas;

2) Participação em atividades sociais, de lazer e recreação, como centros de convivência e grupos de socialização ou em em serviços de voluntariado;

3) Busca de informações educativas sobre violência contra a pessoa idosa;

4) Evitar o isolamento social; no caso atual, procurar ter contato com pessoas diariamente;

5) Contato mais próximo com velhos amigos;

6) Estar aberto para novidades, inclusive novas amizades;

7) Realização de desejos pessoais; como uma viagem ou uma faculdade, por exemplo

8) Controle dos pertences e das finanças – não fornecer senhas para estranhos ou terceiros e estar atento a golpes;

9) Manter contato próximo com pessoas de confiança a quem possa recorrer;

10) E se necessário, buscar auxílio profissional para questões legais.

E por fim, destacamos as dicas de onde obter ajuda e respaldo jurídico, caso precise.

No Conselho Municipal da Pessoa Idosa
No Conselho Estadual da Pessoa Idosa
No Conselho Nacional da Pessoa Idosa
Na Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)
Na Defensoria Pública do Estado
Na Delegacia do Idoso
No Disque 100 (Direitos Humanos)
No Disque Denúncia 181

 

deixe seu comentário:



vila flores
História

Viver Vila Flores é se deparar com a cultura italiana de uma forma nunca antes explorada. Conheça a história de Vila Flores e mergulhe nesta cultura.

saiba mais
sobre o
Governo

Confira todas as secretarias do governo, contatos e notícias relacionadas. Uma cidade transparente para você.

saiba mais
Últimas do Instagram
@
website desenvolvido por b8web.com